terça-feira, 7 de setembro de 2010

A Origem

Assisti nessa quinta a última exibição nesta cidade de A Origem (Inception). A mais precisa descrição que posso dar do filme é: "Uma mistura admiravelmente interessante de A Hora do Pesadelo com Matrix."

O filme me fez pensar sobre a definição de ficção científica — boa parte da diversão está em conhecer e compreender a con-science criada especialmente para a obra — original, mas não estranha às memórias, a ficção de A Origem é agradável.

A atitude dos personagens também é interessante. Tome por exemplo o seguinte diálogo:

—Temos que comprar a primeira classe inteira e a aeromoça.
—Comprei a companhia aérea. Achei que seria mais fácil.

Por esses motivos, A Origem é um dos dois únicos filmes que receberam nota 10 do único crítico de cinema que vale a pena ler nesse blog (eu). O outro foi Super-Herói: O Filme.

3 comentários:

  1. "uma mistura de a hora do pesadelo com matrix"

    uahauhauhauhauhau

    mas agora você ser o único crítico de cinema (deste blog) que realmente vale a pena?

    hahahahahahahahha

    ResponderExcluir
  2. Bem, a última crítica que você fez DEPOIS DE ASSISTIR O FILME foi em novembro do ano passado (2012).

    ResponderExcluir
  3. O texto é elegante sem cair no pedantismo; a exatidão do pensamento prende a atenção do leitor ao passo que a rapidez do texto torna a leitura agradável e fácil. Entretanto, cabe aqui uma observação curiosa:

    "...é um dos dois únicos filmes..."

    Se é "único" como podem ser dois? :)

    é claro que neste caso o senhor utilizou único no sentido de "melhor" e não no de "sem igual".

    ResponderExcluir